sexta-feira, 25 de julho de 2008

Homenagem aos agricultores do Paraná

Olá, tinha gente já reclamando pela demora de um novo post.
Na semana que passou, nos retiramos por dois dias em chácara de amigos na região de Campo Magro, município onde é feita a coleta seletiva de boa parte do "Lixo-que-não-é-lixo".

Ao final de tarde de terça-feira, linda luz derramava-se sobre uma roça e lá víamos uma pessoa de cima do morro, antes do almoço, e mais algumas depois, "quebrando milho", ou seja, tirando as espigas do pé. Foi quando decidimos ir até lá. Conhecemos o Sr. Teodoro, a esposa e um funcionário conhecido como Paraguaio, o que realmente fazia força, carregando aqueles sacos com cerca de 25 kg de milho. Ao me apresentar e pedir para fotografar, logo disparou: você acha que vou dar minha cara para você tirar fotos? Silêncio, fiquei calado diante de resposta tão sincera e conscientizada. Dei-lhe razão no mesmo instante e um calor de vergonha subiu pelo meu rosto, apesar de não ter feito nada de errado.
Nestes dez anos de fotografia, uma coisa posso afirmar, como é importante uma boa abordagem; ela dá o caminho de uma boa foto, ou dificulta e arrasa com tudo. Mesmo assim fiz alguns clicks bem tímidos e deixo aqui a minha admiração por estas pessoas que ralam duro quando a maioria de nós nem tem idéia de como o fubá chega moidinho e pronto na mesa. Aprendi a admirá-los ainda quando morava no interior e li a saga da vida do pintor Vicente Van Gogh enquanto vivia e desenhava os carvoeiros.
Obrigado à todos os agricultores do nosso estado e do Brasil!! Uma homenagem singela!


Agricultor de Campo Magro, conhecido como Paraguaio


Sr. Teodoro (fundo) e esposa "quebrando milho" em Campo Magro


Paraguaio e Teodoro, trabalho duro no cultivo do milho

Abraço,

Um comentário:

Simone disse...

Cada dia que passa adimiro mais a fotografia, belas fotos, não tem muito o que dizer apenas que belo trabalho.