sexta-feira, 27 de junho de 2008

Boxe, ontem e hoje!!



Quando decidi pela carreira de fotógrafo, fuçava em muitos cantos da cidade o que poderia se tornar imagem e o que mais me alimentava, naquele momento eram as imagens do Cartier-Bresson, onde o cotidiano era apresentado com tanta magia que escondia a dificuldade e a qualidade de tais registros, para um iniciante. E com a minha posterior ligação com o tema da capoeira, restrito à Capoeira Angola, passei a ir ao que poderíamos chamar de "gueto". A pessoa que me abriu as portas e me deu possibilidade de começar a documentar raras lutas de boxe na época, 96, 97, foi o ex-boxeador, Snoopy, hoje professor e técnico.
Sábado, dia 21, estava eu a caminho, por conta própria, de mais um evento de boxe que aconteceria em nossa capital, o Boxe Evolution. Meu objetivo era testar a minha nova câmera D300, e nada melhor que esporte, luzes artificiais restritas e muita ação para por em prova a qualidade da mesma. Ao chegar no local, fui logo atrás dos vestiários, pois os bastidores desta arte que sempre me renderam boas imagens e não poderia ser diferente. Ao entrar no vestiário, fiz questão de bater na porta, anunciada a chegada de um fotógrafo, escuto aquela voz:
- E aí camarada, como vai Águia (apelido que ganhei no mundo da capoeira)? para minha surpresa encontrava de cara o Snoopy, e aquilo me deu a certeza de que já havia valido a pena atender ao impulso de ir fotografar, pois mais uma vez pude me sentir "em casa" e durante um bate-papo, lembrando dez anos passados quando documentei as primeiras imagens do boxe em Curitiba. Neste período aconteceu muitos fatos interessantes, mas um que vale a pena destacar foi numa madrugada em que estava com meu irmão mais novo assistindo tv, quando foi começar uma luta de boxe, em Las Vegas, e como adoramos esportes, nos fixamos no canal, ao anunciarem os lutadores da noite, para minha supresa, grita o
apresentador: Snoopy!!!!! E quando vejo, não é que era aquele baixinho invocado que eu conheci aqui!!!! Foi uma sensação muito legal e torcemos muito por ele na ocasião!!! Mas voltando ao Boxe Evolution, foram ao todo 10 combates, com um feminino, um amador, oito "profissionais", sendo a última luta da noite a disputa do Título Mundo Hispano do Boxe, disputado entre Edson Foreman e o argentino Aaron Soria.
Espero que gostem das imagens, são frutos de um dia de muita alegria, fotografar por paixão!!
E para quem gosta de boxe, recomendo vivamente, como diz o professor e antropólogo Milton Guran, Corpo e Alma: notas etnográficas de um aprendiz de boxe, de Loïc Waquaint, um antropólogo francês que vai a Chicago estudar antropologia e se enfia no meio do bairro negro e vive incríveis experiências na Wood Lawn Boys Club.


As guerreiras Jéssica (esq.) e Valéria



Cláudio Pedra demonstrou carisma com a torcida, além do "black power"


Edson Foreman, equilíbrio antes e depois da luta

Ainda vou postar mais imagens, aguardem...

3 comentários:

Paula Correia disse...

Oi, André!
Nossa, as fotos são demais mesmo! Como falei um dia, é mais bonito que ver ao vivo.
Que bom que fotografou o boxe, deu pra perceber no núcleo como você estava entuasiasmado.
=)

Boas férias!

Duane Marina disse...

Não sei se foi a câmera nova, ou os encontros e a paixão.
Eu voto nos encontros e na paixão!
Lindas e belas fotos...pelo visto, ta na hora de "sugar" o mestre!
hehehe
boas férias André, que lhes rendam belas fotos como essas!

José Mário Dias disse...

Caráááácas, quando eu comprar minha 2.8 quero fazer boxe também! :)

Show demais as fotos! Parabéns!